MONTANHISMO

  • TREKKING DO GRUPO URUONÇA NA SERRA DA FARINHA SECA

    A aventura começa à luz da lanterna subindo até o Mãe Catira, chegamos ao cume junto com o clarear do dia.

    Chegando ao cume conseguindo ainda observar as montanhas em nosso entorno, sem saber que seria nossa única visão da travessia. Logo no primeiro descanso a chuva desabou e o tempo fechou, borá descer o Mãe Catira com chuva!!! Continue lendo

  • Travessia King Kong

    Plano para os próximos 5 dias: fazer uma travessia na Serra do Mar Paranaense envolvendo caminhadas brutais de aproximação e grandes e complexas vias de escalada. Previsão de saída: sexta no final da tarde. Previsão do tempo: temporal sexta no final da tarde. "Chuvitiba" sempre tentando nos afastar das montanhas. Continue lendo

  • Ataque ao Ciririca por cima

    O famoso “Véio Ranzinza” ou K2 Paranaense.

    Com a proximidade do feriado de 07 de setembro, começamos a pensar em alguma trip para fazer pela Serra do Ibitiraquire. Várias ideias foram surgindo, pensamos em realizar a Travessia das Fazendas (Bolinha x Rio das Pedras), fazer o Ferraria pela Crista Leste, e outras mais. Então, depois de muito conversar definimos a aventura, iríamos fazer o Ciririca por cima, “de ataque”, pegando o maior número de cumes que conseguíssemos e com uma esticada até o Agudo da Cotia. Convidei o Gean que logo topou o plano ousado. No dia 06 de setembro organizamos a logística de equipamentos e suprimentos, definimos o que seria responsabilidade de cada um levar e combinamos de nos encontrar às 22h para começar o ataque. Continue lendo

  • Travessia da Serra Fina em um dia

    Quando você planeja um desafio, você se volta nos dias que o antecedem. Tira um espaço de tempo para ler sobre o lugar, as experiências, verificar se todo o equipamento está de acordo (roupa, tênis, relógio, gps...), estudar clima e terreno, preparar a logística, alimentação, Continue lendo

  • Eu Consigo Fazer Uma Trilha Difícil?

    Falando sobre a classificação de dificuldade de trilhas

    Uma questão recorrente quando falamos em trilhas e caminhadas é: qual a dificuldade das mesmas? Perguntas sobre se a trilha é “pesada” ou “leve” são comuns, mas classificá-las não é tão fácil. Isso porque as dificuldades (ou a percepção da dificuldade) variam de pessoa para pessoa. O que para Chico pode ser fácil ou leve para Francisco pode ser difícil ou pesada.

    Mas mesmo sendo subjetiva, a classificação é possível se elencarmos alguns parâmetros para que possamos saber o que nos espera quando resolvemos “sujar a bota”.

     

    Tipos de Trilha

    Continue lendo

  • Travessia Alpha-Crucis

    A travessia Alpha-Crucis (AC) consiste numa união de travessias em três serras do estado do Paraná, a Serra do Ibitiraquire, Serra da Farinha Seca e Serra do Marumbi. Ela foi concluída e concretizada pela primeira vez em 2012, por Jurandir Constantino e Élcio Douglas, contemplando 44 cumes em 10 dias, desde então não havia registros de alguém que tenha repetido, houve tentativas, porém infelizmente sem sucesso.

    Continue lendo

  • Venha fazer o Test Drive das Mochilas Deuter!

    Vocês sabiam que a marca de mochilas mais conceituada do mundo tem um programa para montanhistas testarem suas mochilas? Continue lendo

  • 7 DICAS PARA TREINAR NO FRIO

    A hipotermia, queda da temperatura corporal, é um risco eminente à saúde do atleta e consequentemente pode abalar a continuidade do seu treinamento.

    Como conceito a hipotermia é a queda da temperatura corporal abaixo de 35ºC ou dependendo da classificação chegando a temperaturas mais baixas.
    Os sinais são variados. Em uma situação primária (entre 35ºC e 32ºC) os sinais comuns são palidez, confusão mental e lentidão motora. Abaixo disso, em um segundo nível (32ºC a 28ºC), os tremores cessam e o nível de consciência diminui.Abaixo disso a chance de morte é bastante grande.

    Mas existem inúmeras estratégias para prevenir a hipotermia e seus malefícios. Aqui vão 7 dicas preciosas:

    Continue lendo

8 Item(s)